• (15) 3233-6372

  • (15) 99820-2960

  • 10h - 12h | 13h30 - 20h30

  • Segunda a Sexta

Lipoaspiração

Indicação
 

A lipoaspiração é a cirurgia plástica estética mais realizada no Brasil, Estados Unidos e no mundo. É uma cirurgia para a redução do volume de gordura corporal, em áreas localizadas, conferindo ao paciente um melhor contorno corporal. Embora muitos achem, a lipoaspiração não é feita para perder peso, pois a maior mudança se dá na silhueta corporal e não balança. Quando bem indicada e bem conduzida, é uma cirurgia muito segura.

Conforme Resolução do Conselho Federal de Medicina, “há necessidade de treinamento especifico para a sua execução” (lipoaspiração). E o profissional mais treinado e capacitado é o cirurgião plástico. 

A lipoaspiração é uma modalidade cirúrgica e possui suas variações de execução conforme indicação. Todos os outros termos “minilipo”, “lipo light”, “hidrolipo” não traduzem necessariamente técnicas médicas cirúrgicas consagradas.

O termo lipoescultura, onde é utilizada a técnica de lipoenxertia, é aplicado quando parte da gordura aspirada é usada para dar volume a áreas em que se precisa um maior preenchimento como nádegas (glúteos), sulcos da face, depressões embaixo da pele, etc. 

Tempo de internação


De 12 a 24 horas, dependendo do tamanho da lipoaspiração e da anestesia.

Tipo de anestesia


Depende da área a ser operada e do volume de gordura a ser lipoaspirado. Pode ser desde a anestesia local, local com sedação, peridural ou geral.

Técnica cirúrgica


Através de pequenos cortes (incisões) de meio a um centímetro, retira-se o excesso de gordura localizada através de cânulas cirúrgicas ligadas a um aparelho de lipoaspiração a vácuo. Para lipoaspiração de áreas mais delicadas, podem-se usar seringas próprias de lipoaspiração conectadas às cânulas.

Geralmente antes da cirurgia injeta-se uma solução com soro fisiológico e um pouco de adrenalina para que se possa facilitar a cirurgia, sangre-se menos e possa se retirar uma maior quantidade de gordura com mais segurança. Essa técnica é chamada lipoaspiração úmida ou infiltrativa. O limite do volume a ser retirado nunca deve exceder sete por cento do peso corporal, bem como 40% da área do corpo (Resolução nº 1711 do CFM).

Pós-operatório


Os pontos são retirados entre cinco e sete dias. Geralmente há inchaço (edema) que a partir de 72 horas começa a diminuir progressivamente. Manchas roxas (equimoses) são frequentes, mas resolvem sozinhas em até 21 dias, na maioria dos casos. 

Durante o primeiro mês após a lipoaspiração o paciente apresenta notável melhora do edema, quando então passa a notar endurecimento na área operada, decorrente da cicatrização interna. Este endurecimento melhora progressivamente durante o segundo e terceiro meses, época na qual ocorre uma maior retração da pele. 

Uma cinta elástica compressiva deve ser usada entre quatro e oito semanas e são indicadas drenagem linfática e ultrassom a partir do quinto dia da cirurgia, no intuito de acelerar a recuperação, reduzir o inchaço e o endurecimento. 

Complicações


Dentre as complicações possíveis, podem ser citadas: acúmulo de líquido (seroma) e a dor no local da cirurgia. Entre as complicações raras estão: acúmulo de sangue (hematoma), infecção, tromboses venosas, perfurações de órgãos e problemas anestésicos. 

Entretanto, quando a indicação da cirurgia é precisa, a técnica cirúrgica é bem executada, dentro de um centro cirúrgico adequado, os cuidados pré e pós-operatórios são seguidos corretamente, essas complicações são muito raras. 

O seroma, a complicação mais comum em grandes lipoaspirações, é o acúmulo de um liquido claro na região operada, que se apresenta como uma “bolsa d’água”. Nestes casos se procede ao esvaziamento através de punções, com resolução do problema e sem prejuízo do resultado. Podem-se usar drenos em lipoaspirações extensas, o que reduz o risco de seroma, por drenar o liquido formado, evitando assim que este acumule.

Resultado definitivo


O resultado definitivo da lipoaspiração se dá após 6 meses, quando todo o inchaço (edema) acaba sendo absorvido pelo organismo, porém chega-se a 80% aos 4 meses. A flacidez da pele pode levar até um ano para apresentar sua retração máxima.

As informações aqui colocadas correspondem ao mais habitual, podendo haver alterações de paciente para paciente. Por isso a consulta médica é indispensável.

Estamos preparados para te ajudar!
Nós somos acessíveis a você para questões ou preocupações que possam surgir.


ligue agora
(15) 3233-6372

ou