• (15) 3233-6372

  • (15) 99820-2960

  • 10h - 12h | 13h30 - 20h30

  • Segunda a Sexta

Prótese de Silicone em Panturrilhas e Coxas

Indicação 

São cirurgias que eram pouco realizadas antigamente, devido a complicações frequentes decorrentes das técnicas utilizadas na época, onde as próteses de silicone eram menos modernas e ficavam superficiais, abaixo da pele, podendo ficar visíveis e palpáveis.

Recentemente houve evoluções das técnicas de produção das próteses de silicone, tornando-as mais seguras e resistentes. Além disso, as técnicas operatórias também evoluíram, ao introduzir estas próteses em localizações mais profundas, junto aos músculos das panturrilhas, coxas e biceps (braços), apresentando cicatrizes menores, mais estéticas e escondidas.

A cirurgia plástica de aumento das panturrilhas é a mais realizada, sendo a das coxas a segunda e a dos bíceps (braços) a menos realizada das três. Elas são comuns em pacientes que não conseguem definição e hipertrofia (aumento) muscular através de exercícios físicos específicos para as regiões, como musculação ou natação.

Curiosamente estas cirurgias plásticas são realizadas mais em homens do que em mulheres em algumas cidades e regiões do país.

Tempo de Internação


Entre 12 e 24 horas.

Tipo de anestesia


Preferencialmente peridural (panturrilhas e coxas) ou bloqueio anestésico dos braços (biceps), podendo eventualmente ser a anestesia geral.

Técnica cirúrgica


Através de pequenos cortes (incisões), introduz-se as próteses de silicone com instrumentos especiais em volta dos músculos das regiões pretendidas: panturrilhas (pernas), coxas ou biceps (braços). 

Desta maneira os implantes ficam profundos, longe da pele, diminuindo a probabilidade de se tornarem visíveis ou palpáveis, bem como de complicações como abertura dos pontos e saída (extrusão) das próteses de silicone.

Pós-operatório


Drenos raramente são necessários, mas em casos específicos podem ser mantidos por 24 a 72 horas pra diminuir o risco de formação de líquido (seroma) e sangue (hematoma). Os pontos são retirados entre 10 e 20 dias ou são absorvidos pelo organismo, dependendo do tipo de fio de sutura utilizado.

Dificuldade para caminhar e subir escadas são comuns nos primeiros dias após as cirurgias de panturrilhas (pernas) e coxas. Esta dificuldade é encontrada para movimentar os braços na cirurgia de aumento do bíceps. Dirigir automóveis é liberado após três a quatro semanas e atividade física intensa, como musculação ou natação, após três meses, em todas as três cirurgias.


Complicações


A complicação mais comum nestas cirurgias é a dor no local da cirurgia ou nos músculos em volta dos implantes de silicone, que é tratada com o uso de analgésicos e antiinflamatórios. Entre as complicações raras estão: acúmulo de acúmulo de líquido (seroma), acúmulo de sangue (hematoma), infecção, abertura dos pontos (deiscência da sutura), prótese palpável (superficial) ou fora da posição, tromboses venosas e problemas anestésicos.


Resultado definitivo


O resultado definitivo da cirurgia plástica de aumento das panturrilhas (pernas), coxas e bíceps (braços) se dá entre dois e quatro meses, quando todo o inchaço (edema) das regiões é absorvido pelo organismo, sendo menor este tempo comparado à mamoplastia ou gluteoplastia de aumento.

As informações aqui colocadas correspondem ao mais habitual, podendo haver alterações de paciente para paciente. Por isso a consulta médica é indispensável.

Estamos preparados para te ajudar!
Nós somos acessíveis a você para questões ou preocupações que possam surgir.


ligue agora
(15) 3233-6372

ou